Dicas!

Como lidar com pais separados em casamento?

Casamento é sempre emoção, mas quando envolve pais separados isso pode trazer alguns problemas. Mesmo quando o casal tem uma relação amigável, no decorrer do planejamento pode começar a surgir ciúmes por diversos motivos.

Prevendo conflitos futuros você se protege, evitando problemas até na recepção da festa. Quem vai sentar com quem, etc. É importante avisar sua cerimonialista ou assessora sobre esses detalhes. Ela pode resolver qualquer situação durante a festa sem você perceber.

casamento-helena-bordon-entrada.jpg

 

Caminhado até o altar

Tem situações em que a noiva é criada pelo padastro mas tem contato com o pai. Ela pode entrar com os dois (como a Helena Bordon), pode pedir para o avô, irmão ou até entrar sozinha. Independente da maneira escolhida você deve conversar com “os pais” e explicar suas razões. O mesmo quando o noivo se encontra nessa situação.
Se você sentir que muitas pessoas vão julgar sua decisão não dê ouvidos. Pense que é seu dia e você deve estar segura com a decisão tomada. Meu marido tem a mãe falecida, e no nosso casamento ele entrou com a minha mãe.

Recepção

Quando o pai tem uma nova esposa, nem sempre ela é bem vida. Não tem como fugir de uma conversa sincera e pedir a ele (a) o que deixará você mais confortável. Ou que ela não vá a festa ou que sente com outros convidados.

Importante frisar, a mãe é sempre prioridade. Ela senta na primeira fila da cerimônia, ela senta na mesa dos noivos. Exceto quando os filhos são criados pelo pai e a situação se inverte. Sentimento a gente sente, então não dá para julgar.

Se você sente que a nova companheira pode causar problemas, já avise para não ir. Seu casamento não é um dia para ser lembrado por barraco!

Dança

Primeiro você deve decidir com que vai dançar e avisar ao DJ e a cerimonialista. Se você sente que seu padastro merece, convide-o para dançar também. Claro que após a dança com seu pai. Noivos a mesma coisa, se ele for criado pela avó, dance com ela.

Mas e se meu pai ou mãe forem ausente? Se um deles não for ao casamento e você não tem padrasto, chame um avô ou irmão. Caso ache que essa parte vai ficar “estranha” e ferir os sentimentos de alguém, faça apenas a dança entre os noivos e convidados.

Fotos

Quando o clima não é de amizade divida a turma. Tire fotos com a mãe e depois com o pai. Se você tem meio-irmãos eles também devem ser incluídos, claro, se tiver amizade envolvida.

Se os pais e cônjuges são amigos, é mais simples. As fotos podem ser tiradas com os noivos e o pai e a nova esposa de um lado, a mãe e o novo marido do outro. Fale com o seu fotógrafo com antecedência sobre a situação e deixe que ele lidere isso, como se fosse fotos espontâneas.

Você não é obrigado a incluir a namorada de um pai ou mãe. Um álbum de casamento fica eternizado, pense nisso.

Pode parecer difícil pensar nessas coisas, ainda mais quando elas nos machucam. Mas quando você toma decisões antes do fato acontecer, você evita situações constrangedoras. E se tiver algo de que não vá gostar, já corte. Mas pode ser que esses momentos sejam bons para a gente abrir o coração e resolver pendências mal resolvidas. Ou para ter certeza de que você tentou mas percebeu que não tinha jeito.

Você vai ouvir pessoas falando porque não faz assim e outras criticando. Mas o dia é dos noivos, e por isso as decisões devem tomadas para que vocês se sintam bem.

Então crie coragem e faça com que seu dia seja perfeito, compartilhando o dia mais feliz de sua vida com as pessoas que você ama.

O importante é que no final, tudo é sobre amor!

Junte-se ao
Uma vez por semana lhe enviaremos nossa seleção de insights, tendências e tudo o que você precisa saber para que o grande dia seja inesquecível!