Planejamento

A verdade sobre quanto custa um casamento na praia

Para saber quanto custa um casamento na praia, é preciso considerar um planejamento meticuloso e outros itens de igual importância.

Se você está pensando em casar na praia, então este post é pra você! Geralmente, o clima leve de um casamento na praia pode dar uma impressão errada sobre o planejamento que este tipo de evento exige. Engana-se quem pensa que é mais fácil (e, muitas vezes, mais barato) organizar a cerimônia dos seus sonhos à beira-mar.

Algumas variáveis precisam entrar no orçamento de um casamento na praia, pra que cheguemos num resultado realista, elas são: a popularidade do local em questão, a estrutura necessária para a realização do evento, o estilo da festa e o número de convidados. Se você pensa em casar num daqueles balneários badalados, pode até acabar gastando mais do que num casamento tradicional!

Veja aqui alguns dos itens que costumam encarecer este tipo de cerimônia, pra que tenha uma ideia de quanto custa um casamento na praia. Confira.

Aspectos que deixam o casamento na praia mais caro!

Autorizações

Quando você busca aquela praia perfeita para seu casamento, com aquele visual paradísiaco, que fará suas fotos ficarem simplesmente sensacionais, pode se defrontar com uma questão importante: a autorização! Praia é um espaço público, e para eventos em espaços públicos, você precisa da autorização da prefeitura local. Há uma série de exigências para conseguir a autorização, que podem demandar gastos extras. A limpeza do lugar é uma delas.

Algumas praias têm trechos reservados para hotéis e restaurantes, que costumam ter o alvará necessário para a organização de eventos. Contar com o apoio desses estabelecimentos pode ajudar para cumprir todos os requisitos da prefeitura local, mas também tende a pesar mais no orçamento – normalmente eles cobram taxas pelo uso do espaço.

Traçar um plano B

Dizer “sim” ao ar livre é o grande charme de um casamento na praia! Contudo, tenha um plano B engatilhado na manga! Definitivamente, é um item necessário! Acontecimentos naturais adversos como chuva, ventos fortes e calor exagerado, podem perfeitamente estragar sua festa, de surpresa! São coisas que não controlamos… Você não vai querer ser pega de surpresa por algum contratempo que possa fazer com que seus convidados fiquem desconfortáveis ou mesmo tornar a cerimônia inviável, não é mesmo?

No mínimo, o plano B deve incluir o aluguel de uma tenda e algumas estratégias para lidar com o calor, como oferecer refrescos antes da cerimônia, oferecer óculos escuros e distribuir leques. No entanto, o ideal é ter uma possibilidade de transferir o evento para um espaço fechado se o tempo fechar de repente. E isso custa um pouquinho, certo?

Fazer a festa em outro lugar

Fazer o casamento numa dessas praias quase intocadas, tem a vantagem da privacidade. Porém, tem também a desvantagem da falta de infraestrutura, que pode fazer com que o casal prefira a cerimônia com os pés na areia, mas a recepção num local preparado para esse tipo de evento.

Nesse caso, os noivos terão que se preocupar em locar dois espaços, gastar com decoração de ambos e garantir que os convidados de desloquem entre eles com segurança. Lembre-se de que eles virão de outras cidades exclusivamente para prestigiá-los, então, é sinal de gentileza contratar um serviço de transporte exclusivo para a data.

Dar assistência aos convidados

Além de gastos com presentes, trajes e beleza, convidados de fora precisarão arcar com gastos relativos ao transporte e hospedagem. Alguns noivos assumem essas despesas, apesar da etiqueta não fazer disso uma obrigação. Por outro lado, será que você deixaria de fora aquela amiga querida que passa por apuros financeiros no momento?

Tenha em mente que gastar com kits para que os convidados possam se refrescar e transporte para que se desloquem com segurança é o mínimo em um casamento na praia. E, mesmo que vocês não paguem por deslocamento e hospedagem, é de bom tom que negociem descontos com estabelecimentos locais para que a viagem não pese tanto no bolso alheio. Portanto, para saber quanto custa um casamento na praia, é preciso avaliar todos esses pontos!

Como economizar?

Enxugue a lista de convidados

Nem todas as pessoas que colocou na primeira versão da lista de convidados conseguirão tirar férias ou terão dinheiro para fazer uma viagem até o litoral. Para garantir um bom número de presenças e economizar, procure restringir o convite para aqueles que sabe que fazem questão de testemunhar esse momento especial, como familiares e amigos próximos.

Outra forma de aumentar a quantidade de presenças é enviar um Save the Date de quatro a doze meses antes do casamento, para que os convidados possam se preparar, na medida de suas possibilidades financeiras. Por sua vez, os convites oficiais devem ser entregues faltando entre 45 e 75 dias para o grande dia. Em destinos internacionais, esse prazo aumenta para 180 dias.

Valorize as belezas naturais

Dificilmente encontrará algum objeto decorativo mais bonito que o mar! Essa é uma das maiores vantagens de um casamento na praia: não é preciso investir muito em decoração. Basta um arco de flores para fazer de altar, algum adereço para marcar o caminho até ele e cadeiras para acomodar os convidados.

Para economizar nos arranjos e garantir que resistirão ao clima da praia, consulte um florista local. Com certeza, o profissional saberá indicar as melhores opções para a época do ano em que o seu casamento acontecerá. Plantas típicas do período tendem a ser mais baratas e a resistir às intempéries da região.

Entre no clima praiano

Deixar-se levar pelo clima praiano também pode ser uma forma de economizar! Como um casamento na praia dispensa grandes formalidades, abandone os trajes clássicos para noivos e aposte em opções mais confortáveis. Para a noiva, o ideal é um vestido em tecido leve e esvoaçante. Para o noivo, camisa social (sem gravata) e calça.

Como o ambiente tem um ar todo natural, inspire-se e desenvolva um cardápio rico em opções leves, como frutas, sucos naturais e água de coco. Para deixar o buffet mais em conta, abuse de ingredientes e pratos típicos da região onde o casamento será realizado. Frutos do mar não podem faltar, mas tome o cuidado de oferecer pelo menos mais uma opção.

Faça a lua de mel no mesmo lugar

A maioria dos casais não inclui os gastos com a lua de mel no orçamento e programa a viagem separadamente. Com um pouco de sorte, uma parte do valor é abatido pela compra das cotas que são disponibilizadas para os convidados como opção de presente. Mas nada disso será necessário se aproveitarem o destino do enlace para curtir os primeiros dias de casados.

Além de econômica, essa opção tende a ser mais prática e significativa para o casal. Afinal, vocês não precisarão fazer vários deslocamentos num curto espaço de tempo e ainda poderão conhecer melhor a região que escolheram.

Você tem outras dicas para quem deseja realizar o sonho de ter um casamento na praia? Compartilhe com a gente!

Junte-se ao
Uma vez por semana lhe enviaremos nossa seleção de insights, tendências e tudo o que você precisa saber para que o grande dia seja inesquecível!