Planejamento

Quem paga o que numa festa de casamento?

Nem todos os casais podem pagar por uma festa de casamento e a ajuda dos familiares nesse momento é muito bem vinda! Veja neste post um guia simples para te ajudar na hora de decidir quem paga o que e como vocês podem controlar esses gastos juntos.

A questão de quem paga o que numa festa de casamento pode criar muita confusão entre noivos e familiares. O primeiro ponto a ser pensado é que os pais dos noivos não têm a necessidade de se endividarem para pagar a festa dos filhos. Isso significa que os noivos podem (e devem!) custear boa parte o orçamento da festa.

Hoje não tem essa de o pai da noiva bancar tudo, como era antigamente. A maioria dos casais pagam tudo sozinhos mesmo. Agora, se existe uma disposição por parte das famílias em ajudar, é diferente.

O melhor jeito de definir quem paga o que, é começar perguntando quem deseja e pode pagar o que. E anote tudo, pra não se esquecer depois!

Você também pode montar uma divisão de gastos, como o exemplo abaixo. É um só um modelo, que pode ser aperfeiçoado, claro.

Cada um deve se sentir livre para colaborar com o que preferir. Quando os noivos decidem fazer uma festa, sabem que grande parte do dinheiro virá do bolso deles mesmo…

Devemos assumir a responsabilidade pela realização dos nossos sonhos, incluindo-se aí a festa de casamento. Também não dá pra sonhar a vontade e assumir uma dívida maior que a capacidade de pagamento, e contar depois que o outro pague – seja lá quem for este outro. Até porque, as finanças mudam muito rápido… corre-se o risco de alguém prometer alguma coisa e depois, no momento de pagar, desconversar e deixar os noivos numa saia justa.

Cerimônia

A noiva e sua família começam pagando o enxoval. Antigamente era mais fácil, porque esta parte já era montada enquanto a mulher era novinha. Quando chegava a época do casamento, já estava tudo praticamente pronto! Mas não se empolgue, hoje não é mais assim.

Os noivos podem pagar pela igreja ou celebrante e outros detalhes da cerimônia. Geralmente, o noivo e seus familiares pagam também as alianças, o casamento civil e taxas das cerimônias.

Traje do casamento

A noiva e sua família pagam o vestido, o dia da noiva e os acessórios. Um detalhe que também dá muita confusão, são as roupas das daminhas. Os vestidos delas e dos pajens são pagos pela noiva. Se os pais das crianças quiserem pagar, tudo bem, mas a tradição é que este item seja pago pela noiva.

O noivo e sua família pagam pela roupa do noivo e pais. Os padrinhos são responsáveis pelas suas próprias roupas, incluindo sapatos, claro. Incluindo tudo, só pra deixar bem claro  Eles devem alugar e pagar no local escolhido pelo noivo. Se tiver algum acessório personalizado, quem paga é o noivo.

Flores e Decorações

A noiva e sua família pagam pelos arranjos florais para a cerimônia e a recepção, além do buquê dela, das daminhas e a flor de lapela do noivo e padrinhos.

Lua de mel

O noivo e a família pagam pela lua de mel completa, que não precisa ser planejada junto com a cerimônia. Os noivos podem viajar alguns meses depois, aliviando os gastos feitos com a festa. Outra opção para economizar é pedir cotas para a lua de mel, ao invés de presentes para a casa. Muitas agências de viagem fazem isso.

Fotografia

A noiva e a família pagam por todas as fotos e vídeos de casamento. Como em alguns pacotes oferecidos, o álbum não está incluso. Ele pode ser feito após a festa, ser pago pelos noivos e feitos meses após a cerimônia. Mais um “respiro” para o bolso.

Noivado e chás

A família da noiva oferece a festa ou jantar de noivado. Esta não é uma etapa obrigatória, muitos noivos não fazem.

Os chás são planejados pela noiva ou as madrinhas, e podem ser pagos por qualquer uma delas. Sabemos que muitas madrinhas planejam um chá de cozinha de surpresa, para ajudar a noiva que não tem condição e assim ganhar alguns utensílios para a casa nova.

Os padrinhos e amigos do noivo podem organizar e pagar a despedida de solteiro. Mas isso também pode ser feito e pago pelo noivo. Isso também não é um item obrigatório.

Recepção

A noiva e a família pagam por todos os serviços profissionais incluindo o buffet, doces, decorações e lembrancinhas.

A família do noivo paga pelo DJ ou banda, a iluminação e o bar de caipirinhas.

Impressos

A noiva sua família pagam pelos convites e outros impressos do casamento, como menus e tags de lembrancinha.

Transporte

A noiva e a família pagam pelo transporte da noiva até o religioso e depois da cerimônia para a recepção.

 

Para facilitar, os noivos podem pagar os valores mais altos, que são fechados até dois anos antes e pagos parceladamente, como o espaço de eventos, o buffet e a foto e filmagem. O restante, de valores menores, podem ser pagos pelos pais e quem mais quiser ajudar o casal.

Outra ideia para os que não tem pressa e já moram juntos, é fazer uma poupança para a festa de casamento. Tanto o casal quanto os familiares podem ir depositando uma quantia todo mês, previamente acordado entre vocês. Tendo o dinheiro na mão, o casal consegue investir mais, fazer pagamentos com bons descontos á vista e fazer uma festa com mais tranquilidade, sabendo que tudo está sendo pago com mais facilidade. É a melhor opção!

2 comentários

Cliquei aqui para postar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  • Que post mais sem noção.
    Hoje em dia não tem essa de “a familia da mulher paga por isso”, “a família do homem paga por aquilo”. Não estamos mais no século XIX. Homem e mulher decidem se casar e pagam juntos pela festa, ou da forma que bem entenderem… chega a ser ridículo ler isso.

    • Oi Thais! Agradecemos seu comentário. O sentido do post é para auxiliar as pessoas que precisam dividir os custos de uma festa de casamento, nem todo casal pode pagar tudo sozinho e muitas vezes se sentem perdidos nessa situação. Ele não tem relação com a família da mulher paga isso e do homem, é só uma maneira para orientar.
      Nos desculpe se passamos a informação de maneira equivocada.

GUIA PARA
NOIVAS SEM TEMPO
O “GUIA PARA NOIVAS SEM TEMPO” irá ajudá-la, de um modo muito fácil, a planejar sua festa de casamento durante o horário de trabalho sem perder em produtividade e, o mais importante, sem perder o emprego!