morando-junto-antes-de-casar
Lifestyle

A verdade de morar junto antes de se casar!

É natural quando namoramos a algum tempo sentir a necessidade de morar junto com essa pessoa, mesmo sem tocar no assunto casamento. Isso é muito comum nos dias de hoje, eu mesma morei com meu marido 1 ano antes de casarmos ou melhor, antes de oficializar e ter a festa de casamento.

Morar junto pode ser uma ótima maneira para o casal descobrir se são compatíveis, e em alguns aspectos, pode ser um indicador de que são diferentes. São coisas que descobrimos somente com a experiência. Muitos casais se casam e separam em um ano.

Mas a pergunta principal é: será que estou preparada para morar junta com outra pessoa? Isso pode fortalecer a relação ou levar a um desastre inesperado. Depois de ler os prós e contras eu conto a minha experiência sobre o assunto.

Teste de compatibilidade

Quando namoramos mostramos a melhor versão ao outro. Controlamos nossos atos e instintos, queremos sempre agradar para que tudo fique em paz. Mas o dia a dia de casado não é assim, e morar junto permite isso, que realmente conhecemos quem é o outro. Só assim conhecemos os hábitos e descobrimos o quanto toleramos.

Relação financeira

Dinheiro é o que mais causa briga e separações entre casais. Viver junto antes de casar pode ser uma boa maneira de identificar como o outro lida com isso e em como podemos amadurecer financeiramente. Juntos podemos ter metas para comprar um imóvel, pagar a festa de casamento e até pensar em metas a longo prazo, como uma casa na praia.

O hábito de conversar e discutir sobre dinheiro é saudável, entender o quanto recebemos e o quando temos que poupar é bom para todo mundo.

Desafios do dia a dia

Namorar e se encontrar alguns dias da semana é uma coisa, morar junto e conviver o tempo todo é outra. Quando moramos com outra pessoa antes de casar, podemos avaliar se como casal estamos no mesmo momento de vida, se temos os mesmos objetivos. Lidar com os desafios do dia a dia é o casamento real, e essa experiencia só sentimos quando moramos junto com alguém, se o casal supera esses desafios juntos a relação só tende a crescer.

Superando tudo a confiança entre vocês aumentará ou você descobre que não pode contar com aquela pessoa.

Empatia 

Se colocar no lugar do outro nem sempre é fácil. Pode ser que morando junto você perceba que terá momentos em que precisará ceder ou falar palavras de apoio. Quando estamos sozinhos chegamos em casa e deitamos no nosso quarto para ter um momento de paz, na vida de casado você chegará em casa, terá coisas a fazer e seu quarto será o quarto do casal. Ou você controla suas emoções e não desconta teu stress no outro, ou você tem que falar algo bom para que tudo fique mais leve.

Morar junto para economizar dinheiro?

Ás vezes os namorados já moram sozinhos e pensam em convidar o outro para morar junto só para dividir as contas, um grande erro. Ou por comodidade, assim um não precisa ir na casa de quem mora longe.

Pode ser que morar nessa situação leve a erros contantes. Tem casais que moram juntos a anos e a relação nem é tão boa, mas por conveniência continuam nessa situação. E oficializar acaba sendo o próximo passo natural da relação. Decidir viver juntos antes do casamento é um grande passo e uma escolha que deve ser feita com amor e compromisso.

Você vai perder a sua privacidade
Todas as coisas que você faz sozinho em casa, provavelmente vai fazer na presença de outra pessoa, ou terá que aguentar o outro com você no momentos que não quer olhar pra ele.
Gosta de andar pelado pela casa? Gosta de dormir sem televisão no quarto? Prefere comer no sofá? Gosta da cama arrumada? Não gosta de roupas jogadas? Pense nisso! Será que você está pronto pra dividir seu sofá com alguém?
Dia a dia irritante
Algo tão simples como hábitos diários que temos, podem fazer com que grandes brigas aconteçam. Gastos, higiene, religião, horários de sono e aquela saída básica para o boteco são apenas algumas coisas que podem causar enormes conflitos. E essas coisas você só conhece morando junto.

Nessa situação você tem duas opções. Conversarem e resolverem seus conflitos tentando se colocar no lugar do outro, com alguém cedendo. Ou percebem que não conseguem lidar com isso.

Não resolve problemas do namoro

Pelo contrário, pode até piorar! Se a relação já não está boa morar junto pode aumentar as brigas existentes, principalmente se a mulher quer casar e o homem não. Pode ser que morando junto ele perceba que não quer aquilo ou que não tem a necessidade de oficializar.

Viver com uma pessoa que não pensa em casar, não vai fazê-lo mudar de ideia, e morar junto pode facilitar essa decisão.

Nem todos te apoiam

Muitas pessoas podem criticar o fato de você ir morar junto sem estar casado. Sua família pode criticar e não aceitar essa decisão, podendo te levar a ter dúvidas sobre isso. Esteja preparado para tolerar os comentários maldosos para que não atrapalhe a relação de vocês.

Plano B

Vocês decidiram morar juntos e perceberam que não era como o esperado. Conversar e expor a situação é a melhor coisa, a vida é feita de erros e acertos. Resolver morar em outra casa não quer dizer que o relacionamento de vocês irá terminar, apenas pode ser que vocês estão em diferentes momentos da vida e futuramente fiquem juntos.

Nessas horas temos que ter maturidade para tomar decisões que nos façam bem! Se você tiver condições pode morar sozinha mas se precisar seus pais não vão te deixar de lado e irão te apoiar a voltar morar com eles.

Minha experiência

Eu morava em Sorocaba e ele em São Paulo, já estávamos juntos a 5 anos quando percebemos que a festa demoraria a acontecer e precisávamos tomar uma atitude. Foi tudo muito rápido e em 3 meses me mudei para São Paulo.

Quando sai de casa meus pais não me falaram nada, me apoiaram e ajudaram a montar o apartamento. Minha vó também ajudou, mas sempre falava para minha mãe: como pode você deixar sua filha sair assim de casa, sem casar?? Que absurdo!!

Enfim, minha vida mudou completamente. Do nada assumi uma casa, precisava tomar decisões, ir ao supermercado, limpar a casa, fazer comida. Meu marido tinha hábitos totalmente diferentes dos meus, ele morava sozinho e nem comida fazia em casa. Horários de trabalho e refeição, maneira de dormir, deixava tudo jogado, etc. Tudo isso me irritava muito, fora ás vezes que ele chegava tarde em casa e ficava mais tempo dedicado a outras coisas do que a mim, e eu ficava com aquele sentimento e “escanteio”. Hoje entendo que pra ele também foi uma mudança forte.

Eu sentia que não ia dar certo, sério. Confesso que os primeiros meses foram difíceis, e eu ainda tinha o peso de estar longe da minha família e amigos, quando chegava do trabalho me sentia muito sozinha em casa. Depois de alguns meses comprei o Mike e isso passou.

Graças a Deus, durante essa jornada aprendemos a conversar mais e a expor o que sentimos. Ele aprendeu que virou um homem casado e precisava colocar a família em primeiro lugar, e eu aprendi a entender os momentos em que ele precisa ficar sozinho. Hoje estamos casados a 2 anos e felizes, numa relação de amor e confiança.

Então não adianta fugir, o casal tem que estar em sintonia, precisa ter os mesmos objetivos de vida, conversar e ceder em alguns momentos. Pra mim uma relação é uma troca entre o casal, e percebo que quanto mais coisas fazemos juntos melhor fica.

Bjs bjs

Junte-se ao
Uma vez por semana lhe enviaremos nossa seleção de insights, tendências e tudo o que você precisa saber para que o grande dia seja inesquecível!